ANissan revisou seus planos sobre eletrificação. E o faz, como muitos outros fabricantes o fizeram, fortalecendo ainda mais a sua estratégia a longo prazo e ajustando para cima os objetivos do seu plano Nissan Ambition 2030.

A intenção do fabricante japonês é tornar os seus veículos elétricos e híbridos cada vez mais generalizados e acessíveis, trabalhando, por um lado, na definição de processos de produção que permitam baixar os custos e aumentar os volumes e, por outro lado, no desenvolvimento de uma gama de modelos capazes de responder às necessidades dos mercados individuais. Mas como será isto traduzido em termos concretos?

27 modelos eletrificados 

Quando apresentou o seu plano estratégico, a Nissan declarou a sua intenção de introduzir no mercado 23 modelos eletrificados,15 dos quais totalmente elétricos, até 2030. Hoje, a empresa diz que haverá 27 modelos eletrificados no mercado até ao final da década, 19 dos quais serão totalmente de emissão zero.

Nissan e-POWER

O sistema híbrido e-POWER

O aumento da oferta também permitirá à Nissan melhorar o mix de eletrificação para 55 por cento até 2030 (anteriormente previsto para atingir 50 por cento). Os frutos desta mudança de etapa serão vistos já em 2026, com as vendas de modelos elétricos ou híbridos claramente na maioria dos principais mercados mundiais.

  • Europa: 98% (anteriormente 75%)
  • Japão: 58% (anteriormente 55%)
  • China: 35% (anteriormente 40%)
  • EUA: 40%
Nuova Nissan Micra, il render di Motor1.com

A apresentação do novo Nissan Micra do Motor1.com

Cada um com seu elétrico

Para atingir os seus objetivos, que também envolvem a marca Infiniti, a Nissan também está revendo em detalhes a linha de modelos em que se deve concentrar. Por exemplo, para fazer face à crescente concorrência dos fabricantes locais, em 2024 a Nissan apresentará na China um carro elétrico dedicado exclusivamente para esse mercado.

Na Europa, por outro lado, a Nissan procurará consolidar a sua posição alavancando também uma maior colaboração com as outras marcas da Aliança, a Renault na liderança, com a qual recentemente chegou a um acordo para avançar em conjunto nos próximos anos.

Para além dos automóveis, a Nissan intensificará também os seus esforços de assistência e serviços e reforçará a sua estratégia "Connected Car Service" para enriquecer a sua oferta de conteúdos on-demand.