Quase todo mundo sabe que as estimativas de autonomia anunciadas pelas fabricantes de automóveis devem ser consideradas com cautela, e estou falando de veículos elétricos e a combustão.

Dito isso, alguns VEs conseguem superar as estimativas de autonomia em testes reais realizados por publicações como InsideEVs,EdmundseConsumer Reports, o que pode aliviar um pouco a ansiedade em relação à autonomia que pode ser sentida pelos recém-chegados ao mundo dos veículos elétricos.

No entanto, a Tesla não está nessas listas. De fato, todos os carros elétricos fabricados pela empresa americana foram manchetes ao longo dos anos devido à sua incapacidade de atingir a autonomia anunciada em condições reais. E agora, a novíssima Tesla Cybertruck se junta a seus companheiros, dirigindo menos com uma carga completa do que a Tesla está divulgando em seu site - pelo menos de acordo com um teste.

Na transmissão ao vivo de cinco horas de duração (sim, é isso mesmo) logo abaixo, Kyle Conner, ex-participante do InsideEVs, que dirige o grupo Out of Spec de canais do YouTube, colocou as mãos em uma Cybertruck na versão Foundation com dois motores e montado em rodas de 20 polegadas envoltas em pneus todo-terreno de 35 polegadas.

O tema do vídeo é simples: ver até onde a picape elétrica pode dirigir com a bateria cheia. O teste foi realizado à noite no Texas, a uma temperatura ambiente de cerca de 7 graus Celsius e a uma velocidade relativamente constante de 112 km/h.

O veículo foi totalmente carregado em um Supercharger da Tesla e, em seguida, Kyle o dirigiu até que a Cybertruck não conseguisse mais se mover com sua própria força. O ventilador do ar-condicionado estava ajustado em Low (baixo) e o chamado sistema avançado de assistência ao motorista Autopilot não estava funcionando, portanto, não estava consumindo energia extra, pelo menos em teoria.

Obviamente esse teste é diferente dos procedimentos de teste da EPA (Agência de Proteção Ambiental) dos EUA, o que ajuda a explicar  a discrepância nos números; o alcance dos veículos elétricos no mundo real geralmente difere dos resultados da EPA. Dito isso, muitos novos proprietários de VEs tendem a tratar a faixa de alcance classificada pela EPA como um evangelho e esperam esse tipo de desempenho de seus carros; um estudo da Consumer Reports descobriu recentemente que alguns VEs ficam aquém da quilometragem classificada pela EPA, enquanto outros a superam.  

Galeria: Tesla Cybertruck

De acordo com a Tesla, uma Cybertruck de motor duplo com pneus para todos os tipos de terreno é capaz de percorrer 515 km com uma carga completa. O teste da Out of Spec Motoring terminou após apenas 408 km na rodovia. Esse ainda é um alcance decente, mas também é 20,6% menor do que o indicado pela marca.

Considerando que apenas uma pessoa estava sentada dentro da Cybertruck e que não havia carga na caçamba, esse não é um resultado surpreendente. A julgar por esse teste inicial, devemos ver uma redução drástica na autonomia de direção se a temperatura ambiente for mais baixa e houver uma grande carga útil na caçamba ou um reboque atrás. Além disso, a maioria das pessoas dirige entre 20% e 90% do estado de carga para proteger a bateria, portanto, o que se deve esperar em termos de autonomia no mundo real? 

O uso de pneus para todas as estações aumenta o alcance estimado para 340 milhas (547 km), o que também deve resultar em um alcance maior no mundo real, mas é difícil imaginar que um conjunto de pneus fará com que a Cybertruck alcance magicamente o alcance anunciado.