Há uma montadora que se destaca de forma acentuada em meio às manchetes sombrias sobre as vendas irregulares de carros elétricos em 2023. É a sul-coreana Hyundai Motor Group. Enquanto o ano passado viu recordes de vendas de carros elétricos de praticamente todas as marcas que se dão ao trabalho de vendê-los, também houve variações, dúvidas sobre a demanda e problemas contínuos com software e carregamento em locais públicos.

No entanto, os dados do ano passado mostram cada vez mais que a abordagem da Hyundai - construir alguns dos melhores carros elétricos do mundo a preços bastante competitivos - está dando frutos generosos e essa tendência parece destinada a somente crescer em 2024.

external_image

Um novo relatório divulgado hoje pela BloombergNEF, o braço de pesquisa de energia da agência de notícias, indica que, com base em dados preliminares de vendas, Hyundai e Kia juntas representaram mais de 8% dos novos carros elétricos vendidos nos EUA no ano passado. (A BloombergNEF incluiu as vendas dos modelos de luxo Genesis junto com a Hyundai.)

Isso significa que não apenas o Grupo Hyundai Motor superou as vendas de carros elétricos da General Motors e da Ford, mas a empresa sul-coreana agora é a segunda maior montadora nos EUA nesse segmento, atrás apenas da Tesla. Por outro lado, contando apenas as marcas individualmente, a Ford ainda está à frente dos sul-coreanos.

Isso é significativo e é a prova de que a abordagem da Hyundai para os carros elétricos está funcionando. Além disso, é evidência de que algumas das grandes apostas que a Hyundai fez nos últimos anos - em design, tecnologia e recursos desejados pelos estadunidenses - parecem ter sido as escolhas certas.

"Os carros elétricos da Hyundai se destacam graças à sua impressionante velocidade de carregamento e eficiência", escreveu o analista de carros elétricos da BloombergNEF, Corey Cantor. "O Ioniq 5 pode utilizar carregadores de 350 quilowatts, enquanto o Ioniq 6 é um dos sedãs elétricos mais eficientes atualmente no mercado, com uma eficiência avaliada pelo governo dos EUA de 7,4 km por quilowatt-hora. Os carros elétricos da Kia também tiveram um ano forte, com o EV9, o novo SUV de três fileiras lançado em dezembro, ultrapassando 1.000 unidades vendidas em apenas um mês."

Galeria: Hyundai Ioniq 6 avaliação

Tudo isso é igualmente impressionante considerando que quase nenhum dos carros elétricos do Grupo Hyundai Motor qualificou-se para créditos fiscais oferecidos pelo governo estadunidense no ano passado, a menos que fossem alugados; no entanto, a montadora obteve grande sucesso de vendas nessa modalidade. A BloombergNEF indica que, em novembro, 44% das vendas do Ioniq 5 foram para locadoras, cerca do dobro do que a marca normalmente faz.

OInsideEVs publicará nossos próprios relatórios oficiais de vendas sobre os carros elétricos da Hyundai, Kia e Genesis nas próximas semanas, quando os relatórios finais estiverem disponíveis, mas as descobertas da BloombergNEF acompanham boa parte de nossos próprios dados ao longo de 2023.

E isso está alinhado com nossas próprias previsões para 2024: que a montadora sul-coreana finalmente merece ser considerada em pé de igualdade com Tesla e BYD como um grande player global neste espaço. Além disso, o crossover de três fileiras Kia EV9 mal está à venda ainda, mas as análises iniciais e as tendências indicam que está destinado a ser outro sucesso.

Mas, como Cantor apontou em um e-mail para o InsideEVs, algumas perguntas permanecem. Embora o Grupo Hyundai Motor como um todo seja muito lucrativo (e as vendas de todos os seus carros tenham crescido exponencialmente), não está claro quanto lucro - se algum - a empresa está obtendo com seus carros elétricos. Também não está claro se esses marcos de vendas estão alinhados com algum dos objetivos internos da Hyundai. Ainda assim, é mais uma prova de que se alguém não está prestando atenção ao que a Hyundai está fazendo agora, isso precisa mudar e logo.