A BYD está prestes a iniciar a construção de sua fábrica de automóveis e baterias em Camaçari (BA) e tem planos para verticalizar a produção de veículos elétricos no Brasil. Com esse objetivo, a gigante chinesa iniciou conversas com a Sigma Lithium, mineradora de lítio gerida por um fundo brasileiro que opera no norte de Minas Gerais. 

De acordo com a matéria publicada no Financial Times, Alexandre Baldy, presidente do conselho da BYD no Brasil, confirmou que a montadora chinesa teve discussões com a Sigma Lithium sobre um possível acordo de fornecimento, joint venture ou aquisição, embora ainda não haja uma conclusão. 

"Diferentes vertentes estão sendo discutidas sobre oferta, uma joint venture, uma aquisição... nada está definido", acrescentou.

Galeria: Sigma Lithium - MG

A Sigma Lithium iniciou oficialmente a extração de lítio verde (Green Lithium) em escala comercial para atender aos mercados externos em abril do ano passado. A empresa canadense, que é controlada por um fundo brasileiro, recebeu a licença ambiental e realizou a transição da fase de pesquisa e desenvolvimento para a produção no projeto intitulado Grota do Cirilo, que fica na região do Vale do Jequitinhonha, norte de Minas Gerais. 

O lítio verde, que é extraído diretamente da rocha, precisa atender às especificações premium estabelecidas pelos produtores de baterias para veículos elétricos. Inicialmente, o projeto era voltado para atender montadoras nos mercados internacionais, mas uma possível negociação com a BYD no futuro pode mudar o rumo da operação.

Galeria: BYD - pedra fundamental da fábrica na Bahia

Em outubro do ano passado, a BYD, atualmente a maior montadora de veículos eletrificados plug-in do mundo (carros elétricos a bateria e híbridos plug-in) oficializou o acordo para construção de três unidades da empresa, uma para produzir carros elétricos e híbridos, outra para caminhões e ônibus elétricos e outra dedicada ao processamento de lítio e ferro-fosfato para baterias em Camaçari, na região metropolitana de Salvador (BA). 

O investimento total previsto no Brasil é de R$ 3 bilhões. Com capacidade para produzir 150.000 veículos na primeira fase, o complexo tem início de operação previsto para entre o final de 2024 e o começo de 2025. 

BYD Yuan Plus

BYD Yuan Plus em uma concessionária em São Paulo (SP)

Os primeiros modelos a serem produzidos em Camaçari serão o BYD Dolphin, carro elétrico urbano que foi lançado no país no final de junho e já bateu recordes de emplacamentos, se tornando o mais vendido do país, o BYD Song Plus, SUV híbrido plug-in e o SUV elétrico BYD Yuan Plus, vendido nos mercados externos como Atto 3. 

Após encerrar 2023 com o recorde de 3 milhões de carros elétricos e híbridos plug-in vendidos globalmente, a BYD também atingiu o top 10 de vendas por montadoras no Brasil pela primeira vez ao emplacar quase 18.000 veículos no país. Além disso, a BYD superou a Tesla como maior fabricante do mundo de carros elétricos a bateria (BEV) no 4º trimestre de 2023.

Fonte:Financial Times